Como contratar um plano de saúde para os funcionários?

Para reter bons profissionais, muitos empreendedores passam a oferecer uma série de benefícios, entre eles, o plano de saúde para seus funcionários. De fato, além ser um diferencial que pode até garantir a permanência de colaboradores, os planos de saúde também possuem outros benefícios: eles melhoram a rotina de trabalho, permitindo que o funcionário se mantenha mais focado no serviço, sabendo que ele terá um auxílio quando precisar manter o corpo saudável.

Mas se você chegou nesse post, provavelmente já está ciente de todos os benefícios que uma empresa recebe ao oferecer planos de saúde aos funcionários. E você também já sabe que a contratação da melhor opção do benefício nem sempre é uma tarefa fácil.

Como contratar um plano de saúde para os funcionários?

Se você está enfrentando dificuldades em entender como contratar um plano de saúde para os funcionários, esse post vai te ajudar. Hoje nós vamos fazer um passo-a-passo sobre o que você deve observar antes de escolher o melhor plano de saúde para seus funcionários, de maneira que não gere um problema para você no futuro.

1 – Escolha bem a Operadora

Diferentes operadoras podem oferecer planos de saúde para a sua empresa, e saber escolher qual é a mais adequada ao seu negócio é importante. Por isso, antes de mais nada, pesquise e entenda a diferença entre cooperativas, assistências médicas e seguradoras, e depois disso, escolha o operador que não tenha nenhuma restrição junto à ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar.

2 – Entenda a relação entre custos e benefícios oferecidos

O preço é sempre um ponto importante na hora da decisão da contratação de qualquer serviço, mas ele não deve ser visto de maneira isolada. É que de nada adianta contratar uma opção barata, que não oferece muitos benefícios. E também nada adianta escolher uma opção repleta de vantagens, com preço pouco amigável.

Antes de mais nada, é importante entender que o custo do plano varia de acordo com o número de funcionários segurados em sua empresa e com a rede de hospitais e serviços escolhida. Além disso, as apólices têm seu valor de mensalidade reajustadas depois de certo período.

De acordo com as normas da ANS, para empresas com três a 29 funcionários, as mensalidades devem ser reajustadas anualmente, conforme o índice de sinistralidade.

Já companhias com 30 ou mais funcionários podem preferir reajustes com base no índice de sinistralidade apenas de seus funcionários. Além disso, anualmente, o plano é reajustado de acordo com a inflação de itens médicos, considerando também a faixa etária do paciente.

3 – Saiba qual é a abrangência do plano

Outro fator importante na hora de contratar planos de saúde para funcionários é a abrangência do plano, de acordo com as necessidades da sua equipe. A lógica é simples: se sua empresa está localizada em uma cidade grande, como São Paulo, o plano de saúde local pode ser suficiente para atender a demanda.

No entanto, se sua companhia se localiza no interior, um plano regional pode ser mais satisfatório. Ainda, se na sua empresa, os funcionários costumam viajar pelo país, um plano de saúde de abrangência nacional é o mais indicado.

Lembre-se também de entender a rede referenciada da operadora. Os profissionais da saúde oferecidos pela rede referenciada do seu plano ficam perto da sua empresa, ou de onde os funcionários moram? A rede muda com frequência? Os hospitais credenciados são de qualidade? Todas essas respostas devem pesar em sua decisão na hora de contratar um plano de saúde.

4 – Decida se o plano será de coparticipação ou não

Na Coparticipação em planos de saúde, a sua empresa cobra do funcionário um valor determinado em contrato para cada procedimento realizado por meio do plano de saúde. Essa é uma prática bastante comum: na maioria dos casos a companhia negocia um valor com a seguradora de saúde, e repassa o restante à equipe, descontando em folha de pagamento.

A vantagem da prática é que ao optar por um plano de coparticipação, os custos com mensalidades são menores. Além disso, há uma consciência maior dos funcionários em relação à utilização do plano. Por outro lado, é importante lembrar que nesses casos, a adesão por parte dos funcionários não deve ser obrigatória. Um termo deverá ser acordado pelo setor jurídico da empresa, com apoio do mesmo setor da operadora de plano de saúde, para que o funcionário leia e assine. Isso também trará maiores demandas para o seu RH, há que a sua empresa receberá a fatura de coparticipação da operadora do plano e precisará descontar este valor na folha de pagamento do funcionário individualmente.

No final das contas, para saber qual é o melhor plano de saúde para os seus funcionários, é preciso estar atento ao contrato, vantagens e valores oferecidos por cada operadora. Leve em conta também a opinião dos seus funcionários, já que serão eles os mais beneficiados da contratação.

E se tiver ainda com dúvidas, entre em contato com a gente e ficaremos felizes em ajudá-lo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *